Translate

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O caso de Malala Yousafzai

Aproveitando que hoje estou inspirada pra postar, gostaria de expressar aqui a minha opinião particular em relação ao caso da menina paquistanesa que luta pelo direito de estudar. 




Em primeiro lugar gostaria de lembrar a todos que ela, Malala Yousafzai, vive em uma região do Paquistão dominada pelo grupo extremista talibã por estar na fronteira do Afeganistão que sempre foi dominado pelo mesmo grupo e que se concentra principalmente na região da fronteira. Em outras palavras, o direito de estudar esta restrito somente a população que reside nas regiões dominadas pelo regime talibã, supostamente na região dos Pathanis, enfim...membros da etnia Patchun  e não no Paquistão inteiro como a Rede Globo de televisão faz referência em suas reportagens absurdas..

Ontem fiquei indignada com o que ouvi da Malala, mas como não sou alienada eu tenho plena consciência de que ela não falou e nem estava escrito na parede da escola a frase "Bem-vindo ao Paquistão". “E esse é o Paquistão”, que segundo a Globo ela se referiu, mostrando a imagem que vê através de um buraco que havia na parede. “O Talibã destruiu o Paquistão".

Essa afirmação infeliz não pode ser verídica. Eles certamente "traduziram" de forma mentirosa e preconceituosa os reais comentários de Malala, que na verdade não poderia estar alegando que o sistema talibã destruiu o Paquistão e tirou o direito de todas as mulheres estudarem, pq isso definitivamente não consta!!...Não é possível que o repórter tenha tido mesmo a pretensão de nos fazer acreditar que de um simples buraco na parede da mesmo pra ver o Paquistão inteiro!! hahahaha!!  Além de tudo isso ainda não se preocuparam em citar o nome do local de domínio talibã pra dar uma que os fatos são recorrentes no país e não apenas naquela região. 


Na verdade a Globo luta para desmoralizar o Islam, o Cristianismo e qualquer religião que incentive a crença em Allah e em seus profetas... Foram comprados pelos Estados Unidos e sua missão é alienar as pessoas pra que o mundo se volte contra os países islâmicos e que fiquem do lado deles porque a guerra não pode parar e o petróleo precisa ficar garantido. 

Eu estive no Paquistão, tenho cunhadas no Paquistão e afirmo com todas as letras que as mulheres de lá podem sim estudar, dirigir, lecionar e fazer tudo que bem entenderem...!!! O grupo extremista dos estudantes talibãs não influenciam em nada as demais regiões do Paquistão e no entanto... esse repórter fantoche que foi pra la deveria ter entendido que Paquistão é  de fato um país e não se limita a cidade de Malala antes de fazer aquela reportagem idiota que fez, tentando enganar as pessoas que vivem aki e que não podem questionar a realidade que desconhecem por nunca haver estado lá pessoalmente como eu e como muitas pessoas estiveram e sabem exatamente que esse caso da Malala ocorreu em uma região muito mas muitoooo isolada mesmo!!!

Ainda veio gente ficar nervosa com a minha indignação porque prefere meter o pau mesmo no Paquistão e no Islam, mas eu não me importo com isso! Fico feliz de não ser mais uma alienada, tenho orgulho de ter conhecido as partes boas do Paquistão e as maravilhas do Islam que não é esse terror que a mídia americana e brasileira prega não!! O Talibã é um grupo que não tem parte com Deus, pq no Alcorão esta muito bem claro as partes que Allah condena os atos ilícito. 

O Islam proíbe a violência e os muçulmanos são obrigados a condenar o terrorismo.
O terrorismo é um termo que foi incorporado a diversas línguas hodiernamente. Não há uma definição exata para tal termo, no entanto, aparece associado a propósitos de finalidade política de uma classe dominante para recriminar oponentes ou para caracterizar atos de delinqüentes ou criminosos.
Genericamente, o terrorismo refere-se à violência infligida sobre cidadãos com a intenção de alcançar um fim político. Os meios para atingir este fim são a violência e o “terror”, ou seja, inserindo-se medo entre as pessoas. Não obstante, a violência e o terror são difíceis de ser distinguidas. Pessoas que experienciaram violência em suas vidas, conhecem muito o terror e o medo que lhes afligiram, todavia não são capazes de distinguir entre ambos. Assim, o Islam proíbe o uso da violência ou “terror” como meio de combate contra o inimigo, seja ele pessoa ou Estado.
Uma especial ênfase é encontrada no Sagrado Alcorão e nos exemplos do Profeta Muhammad – que as bênçãos e a paz de Deus estejam sobre ele - em proibir o que é errado e que danifica ao indivíduo e à sociedade e em encorajar o que é certo e bom. Assim, podemos ler isso na tradução do Significado do Sagrado Alcorão:
E que surja de vós uma nação que recomende o bem, dite a retidão e proíba o ilícito. Esta será (uma nação) bem-aventurada. (3:103)
A mesma mensagem está repetida ao longo do Sagrado Alcorão e nas tradições do Profeta (paz está nele) em várias formas , de maneira que nós possamos saber na prática o que se entende por fazer bem e abster-se do mal.
Seguindo as doutrinas de fé - o impedimento contra violência
Em outro capítulo do Sagrado Alcorão nós somos ensinados mais especificamente sobre as bases de um íntegro comportamento:
Observai a oração, pagai o zakat e sabei que todo o bem que apresentardes para vós mesmo, encontrareis em Deus, porque Ele bem vê tudo quando fazeis.(Surata 2:110)
Já no quinto capítulo nós lemos na tradução do versículo 32, depois de uma referência à história de Caim e Abel, a proibição de violência:
Por isso, prescrevemos aos israelitas que quem matar uma pessoa, sem que esta tenha cometido homicídio ou semeado a corrupção na terra, será considerado como se tivesse assassinado toda a humanidade. Apesar dos Nossos mensageiros lhes apresentarem as evidências, a maioria deles comete transgressões na terra.(Surata 5:32)
Assim, o Islam traz-nos uma mensagem clara sobre o que é certo e o que está errado, e convida aos não-crentes a adorarem Deus, pois isto, sempre, levará o indivíduo à prática diária dos atos da religião culminando em sua correta compreensão e prática.
A adoração de Deus Único, sinceridade e devoção na oração, moderação nas despesas, justiça e generosidade em no seu trato com outros seres humanos, sejam eles muçulmanos ou não-muçulmanos; estas são algumas das marcas do verdadeiro crente e da comunidade muçulmana.

A nação paquistanesa esta indignada com o caso de Malala, pois é um absurdo mesmo!  Isso significa que tal acontecimento não e muito comum por la né verdade... 
Eu estive la e francamente não vi nada disso, mas não duvido que na região da fronteira as coisas sejam tão pacificas. Esse grupo Talibã não querem saber do Islam, mas usam a religião como uma forma de influência politica e sistema radical. Hoje sabemos disso muito melhor que antes, graças ao acesso a informações que adquirimos paralelamente.. Não temos que acreditar em tudo que escutamos, é preciso se questionar, pesquisar e filtrar as informações. 
A Rede Globo deveria se preocupar mais com os problemas que temos aqui no nosso país e parar de fazer novelas nojentas e futeis como Avenida Brasil que alimenta a imaginação precárea das piriguetes da vida, o adultério, a ganância, a luxuria, a mentira, a impunidade, a vingança, a maldade, a libertinagem, a safadeza etc, pois estas coisas  sim influenciam tremendamente uma camada considerável da sociedade com pouco entendimento a andar conforme eles gostam. e ensinam.!!  
Gostaria de terminar dizendo que estou muito sensibilizada com a situação de Malala Yousafzai e que torço muito por sua recuperação. Infelizmente ela é mais uma vítima do terrorismo e da falta de amor que assola o mundo... As pessoas estão cada dia mais desumanas e mais hipócritas... Cometem injustiças, derramam sangue de inocentes em troca da ganancia e da falsa sensação de poder, poder que jamais será adquirido porque nem mesmo a vida nos pertence, mas sim a Allah que tudo vê e que um dia vai punir aqueles que corromperam as suas leis. 

7 comentários:

  1. Gostei muito do seu ponto de vista. Você poderia postar mais vezes, você escreve tão bem! Beijoss

    ResponderExcluir
  2. É por essas e outras que não faço questão de assistir TV, em especial os canais abertos...

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o texto!!! Estava justamente conversando com meu noivo, que é paquistanês, sobre isso.E eu concordo muito com você, sei que não tem nada haver com o Islam e que o taliban ataca mais nas áreas perto do Afeganistão, que é a área dos pathans, como você falou. Em cidades como Peshawar, por exemplo. O meu problema é que ele é justamente da etnia pathan, e apesar dele morar atualmente em Londres, sua família ainda mora lá e ele sempre fala que um dia quer voltar a morar lá, eu indo com ele ou não. Eu fico arrasada, porque não consigo pensar na possibilidade de nos separarmos um dia e ele sabe que eu tenho o desejo de visitar o Paquistão e conhecer sua família, mas pra morar....=/....não sei =/ Ele é pathan, sua família mora numa cidade relativamente próxima a peshawar, mas ele diz que lá é tranquilo e que sua família vive lá e nunca aconteceu nada....mas não consigo evitar o medo e preocupação. Porque além de ser um área dominada pelo taliban, ou pelo menos muito próxima, é uma das regiões mais atrasadas do paquistão, comparadas com islamabad ou karachi por exemplo, não sei se me adaptaria lá. Assinei um alerta do google para receber notícias de lá no meu e-mail, e sempre recebo notícias de tragédias, explosões, mortes, nessa região dos pathans....não sei o que fazer,( bom sei né, porque não consigo me separar dele, então meu destino será esse), mas queria muito sua opinião, já que você esteve lá e se por acaso você e seu marido conhecem a cidade dele, Haripur e se lá é tranquilo mesmo como meu noivo fala. Desde já obrigada :) Beijos

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso texto! Concordo em numero genero e grau. tilizar a mídia para colocar o planeta contra uma determinada região, por interesses economicos, é o que os EUA tem feito durante muito tempo. A Rede Globo de televisão é uma máfia controlada por pessoas que realmente quer ver o terror no mundo.

    Pessoas como você que escreveu este belissimo ponto de vista, são raras, porem, é melhor qualidade do que quantidade. Fico chateado tambem ao ver o grande numero de pessoas alienadas pela mídia que chamam de loucos que vai contra o que se prega na televisão.

    Mais uma vez felicitações a você!!!

    Romulo Martinello

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado meus queridos leitores! Antes a Globo tinha muita força sobre a mente das pessoas, mas graças as informações que adquirimos pela própria experiência, isso não mais acontece... Agradeço a todos os comentários e elogios! Voltem sempre!! =)

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei o texto e todos os esclarecimentos,já sabemos que a mídia em geral conduz a informação da forma que lhe convém,tentando manipular as pessoas como lhes apraz e é bom termos outras opiniões relevantes para podermos construir a nossa propiá.
    Eu adoro os seus comentários e postagens independente de qualquer coisa, pra mim é muito útil e enriquecedor obrigada.

    ResponderExcluir